GRUPO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

Archive for 18/04/2012

O DISCURSO DE COELHO QUE IRRITOU A RAINHA DE INGLATERRA

Deputados do PTP expulsos violentamente

José Manuel Coelho deu inicio à sua intervenção referindo-se ao presidente da Assembleia Legislativa Regional, Miguel Mendonça, dizendo que este já não o tratava por Sr. Deputado José Manuel Coelho, mas sim, o Coelho. O deputado do PTP mencionou as palavras de raiva dirigidas a si por Miguel Mendonça “guerra é guerra!”
Na sua intervenção, José Manuel Coelho, contestava a participação dos Grupos Parlamentares no “Conselho de Concertação Social”, pois é mais uma iniciativa demagógica do PSD. Questionava sobre o que se poderia debater neste conselho, sugerindo que talvez se discuti-se a forma como os grandes grupos empresarias madeirenses,  associados “ao regime jardinista”, enriqueceram à custa do Povo Madeirense. Estes grupos, nas palavras de José Manuel Coelho, ganharam fortunas com as grandes obras na Madeira, restando para o Povo Madeirense a pesada factura a pagar, enquanto que as empresas de Jaime Ramos, Avelino Farinha&Agrela, “os Sousa” da Empresa de Cervejas da Madeira entre outros, fogem com o dinheiro para os paraísos fiscais, não pagando os impostos na Madeira, fragilizando ainda mais a economia Madeirense.
Coelho apela ao Povo Madeirense que se revolte contra este Governo que protege os “senhores do dinheiro” e não protege o Povo do aumento de impostos.
O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, não gostando do discurso e das acusações de José Manuel Coelho, interrompe-o, dizendo que o deputado não poderia “pessoalizar” as suas intervenções, ao que Coelho respondeu que tinha de o fazer, pois são esses mesmos deputados presentes naquela assembleia que são os rostos do enriquecimento imoral à custa do Povo Madeirense. Foram estes deputados do PSD que ajudaram a criar a dívida da Madeira. Dívida que o Povo tem agora para pagar fazendo grandes sacrificios.
O deputado do PTP, A Voz do Povo, continou a sua intervenção dizendo que, não era admissível que mais de metade dos impostos sobre os combustiveis fossem para as Parcerias Público-Privadas, mais de 120 milhões de euros anos que vão também para Jaime Ramos e Avelino Farinha&Agrela, sócios das empresas Via Litoral e Via Madeira.

O presidente da Assembleia insitiu em retirar a palavra ao deputado José Manuel Coelho, decisão contestada por outro deputado do PTP, José Luís Rocha. Este considerou que o presidente da ALRM estava a tentar “castrar” o pensamento e o discurso dos deputados. Miguel Mendonça não é “dono do Parlamento” e os deputados não podem ser censurados nas suas interlocuções, frisou Rocha.
Neste momento, Miguel Mendonça, já  sem argumentos para silenciar os deputados do PTP manda, ilegalmente, os funcionários da Assembleia expulsar o deputado José Luís Rocha, a que se seguiram José Manuel Coelho e Raquel Coelho. Esta acção, para além de violar os direitos dos deputados, foi feita com extrema violência, ficando o deputado José Manuel Coelho a sangrar numa das mãos.  Os funcionários agarraram e puxaram violentamente Coelho, Raquel e Rocha. Estes recusavam-se a sair, pois estavam em seu  pleno direito e estavam ali presentes para defender o Povo Madeirense. A deputada Raquel Coelho exclamou “estão a expulsar 10 mil madeirenses”! A sessão foi interrompida depois destes actos de grande violência. Um episódio lamentável por parte do presidente da Assembleia, dado que faltou o sentido democrático ao censurar as palavras e os protestos dos deputados, bem como as cenas de violência gratuita ao expulsar os deputados do Grupo Parlamentar do PTP, A VOZ DO POVO.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 355 outros seguidores

%d bloggers like this: