GRUPO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

SECÇÃO DE PESSOAL LIGA SÓ PARA MARCAR AS FÉRIAS DO SR. ARQUITECTO

Parece uma anedota, mas infelizmente é a mais pura realidade. A Câmara Municipal do Funchal tem nos seus quadros um arquitecto que não idealiza projectos para a autarquia há uma década. O seu material de trabalho encontra-se abandonado, já com muito pó e na mesma posição em que abandonou o serviço logo no primeiro dia de trabalho.  Aliás, nem os próprios vereadores sabem do paradeiro deste ser fugidiço. São 10 anos a pagar ordenados ao Sr. arquitecto José Manuel Borges Pereira, mas ninguém se recorda da cara do funcionário da edilidade funchalense. Já se passaram tantos anos desde que entrou ali pela primeira vez, que os seus colegas de trabalho já não se recordam das suas feições. Consta que existem ordens para ligar do “telefone vermelho” ao Sr. arquitecto apenas uma vez por ano com a simples função de inquirir tal ilustre personagem sobre a preferência da data das suas férias.
A Voz do Povo, Grupo Parlamentar do PTP, esteve junto à Câmara Municipal do Funchal para denunciar esta situação que atenta contra os direitos dos restantes funcionários da autarquia e configura um caso de corrupção e fraude por parte daqueles que têm conhecimento do caso e nada fazem para por fim a este escândalo, diz José Manuel Coelho.
A Sra. Vereadora Rubina Leal, quando se apercebeu que esta informação sobre o Sr. arquitecto já era do conhecimento da Voz do Povo, em vez de apurar e responsabilizar o arquitecto em questão e quem permitiu tal crime, pelo contrário, deu início a uma autêntica “caça às bruxas”,  chamando ao seu gabinete todos os funcionários procurando saber quem teria revelado o “segredo” ao Coelho.
Miguel Albuquerque também não está isento de culpas. Também já terá dado por falta do Sr.  arquitecto José Pereira, no entanto, a política de tráfico de influências e de favorecimento é prática comum dentro da Câmara Municipal do Funchal, acusa o deputado da Voz do Povo. Usar meios públicos para favorecer terceiros é considerado crime, relembra José Manuel Coelho.
Para o representante do PTP, que dá Voz ao Povo, é tempo de acabar com a corrupção. Seria bom que as Senhoras procuradoras que estão na GNR dessem um “pulinho” aos Paços do concelho para fazer umas averiguações. Provavelmente encontrariam mais uns documentos para mandar para Lisboa, via aérea (militar).

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 358 outros seguidores

%d bloggers like this: