GRUPO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

Archive for the ‘Luta’ Category

COELHO, DO PTP, SAI EM DEFESA DOS TRABALHADORES DO RESTAURANTE DO AEROPORTO

Coelho-em-defesa-dos-trabalhadores-do-restaurante-do-aeroporto

ARTIGO DE OPINIÃO DE RAQUEL COELHO NO “TRIBUNA DA MADEIRA” – “MADEIRA VERSUS AÇORES”

Artigo-opinião-Raquel-Madeira-vs-Açores

 

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

 

COELHO EM AUDIÊNCIA COM IRENEU BARRETO ASSEGURA QUE PTP APRESENTARÁ MOÇÃO DE CENSURA À ALM CASO NÃO SEJA AGENDADO DEBATE POTESTATIVO

IMG_3755

José Manuel Coelho foi ao Palácio de São Lourenço apresentar algumas preocupações no que diz respeito ao funcionamento democrático do primeiro órgão de poder regional.

O deputado do PTP levou ao Representante da República para a Região Autónoma da Madeira, Juiz Conselheiro, Ireneu Barreto, a questão do não agendamento do Debate Potestativo apresentado pelo PTP intitulado “As viagens oficiais do Dr. Alberto João Jardim“. Coelho diz que o Presidente da Assembleia Legislativa Regional recusa-se a agendar o debate do PTP quando o faz com os debates apresentados por outros grupos parlamentares. José Manuel Coelho informou o Representante da República que, se o debate não for agendado, o grupo parlamentar do PTP irá apresentar uma Moção de Censura à ALM, exigindo um novo quadro democrático, o cumprimento do Regimento da Assembleia, do Estatuto Político-administrativo da Região e o respeito pela Constituição da República Portuguesa.

  RRP9RRP8RRP7RRP4RRP5RRP6RRP12RRP11RRP1

Imagem

A OBRA DE LUÍS CALISTO – “ACHAS NA AUTONOMIA”

Achas-na-Autonomia2

Imagem

ARTIGO DE OPINIÃO DE RAQUEL COELHO NO “TRIBUNA DA MADEIRA” – “O NEGÓCIO À VOLTA DA TRAGÉDIA”

Art_Raquel

CAPRICHO DE JOÃO CARLOS ABREU CUSTA 9 MIL EUROS POR MÊS AOS MADEIRENSES

JCA2JCA1JCA3JCA4JCA5

O museu Universo de Memórias de João Carlos Abreu custa cerca de 9 mil euros por mês aos contribuintes madeirenses e tudo isto, claro, com o aval do seu bom amigo Alberto João Jardim.

 

COELHO EXIGE QUE O GOVERNO REGIONAL DÊ PRIORIDADE À SAÚDE

Coelho-exige-que-o-governo-dê-prioridade-à-saúde

“Política de Alberto João é betão e alcatrão”

José Manuel Coelho diz não entender as prioridades do Governo e de continuar a sustentar o lóbi da construção civil.

“A política do PPD e do dr. Alberto João é sempre a mesma: é betão e alcatrão”. A afirmação partiu do deputado do Partido Trabalhista Português (PTP) no hemiciclo madeirense depois de ter visitado alguns “doentes conhecidos” no Hospital dos Marmeleiros e de ter falado com os familiares destes. A continuar a “política de favorecimento aos amigos a Madeira nunca terá um sistema de saúde que beneficie em igualdade de circunstâncias”, manifestou esta tarde, aos jornalistas, dizendo igualmente que as reclamações incidem sobre as faltas nos hospitais.

Daí que José Manuel Coelho não perdeu tempo em criticar o SESARAM justamente por “não ter dinheiro para comprar medicamentos ou dar sequência aos tratamentos tidos, alegadamente, por mais convenientes”, acusou a gestão do serviço regional de saúde, recordando o “passivo na ordem dos 600 milhões de euros” e por manifestar que as prioridades do Governo não passam pelo sector da saúde, denunciou.

Fonte: Diário de Notícias, edição online de 20 de Julho de 2014.

http://www.dnoticias.pt/actualidade/politica/460273-%E2%80%9Cpolitica-de-alberto-joao-e-betao-e-alcatrao%E2%80%9D

 

“CHUPAM A AREIA TODA QUE HÁ NA NOSSA COSTA”

BoatAFA

O PTP esteve, hoje, no Porto Novo para acusar três grandes empresários, ligados à extracção e venda de areia do mar, de não pagarem o que deveriam à Região, como compensação por “chuparem” toda a areia à volta da Madeira.

José Manuel Coelho disse que a APRAM tentou cobrar mais de 600 mil euros, mas que os empresários recorreram ao Tribunal para não pagar. A Região foi ganhando o processo, que está à espera de decisão no Supremo Tribunal Administrativo. Uma demora que o deputado do PTP diz resultar de os juízes estarem ao lado dos empresários, contra o povo.

José Manuel Coelho disse que se um madeirense ficar com doença oncológica, o único tratamento que tem é soro e morfina. Um cuidado paliativo para enganar a família, porque não há dinheiro. E não há dinheiro por que a Região não o cobra a quem devia, como mo os empresários que extraem a areia. “Chupam toda a areia que há na nossa costa.”

Fonte: Diário de Notícias, edição online de 18 de Julho.

http://www.dnoticias.pt/actualidade/politica/459962-chupam-a-areia-toda-que-ha-na-nossa-costa

 

PTP denuncia exploração ilegal do cais do Porto Novo

Coelho quer que o grupo que explora a estrutura pague as devidas taxas à Região.

O Partido Trabalhista Português (PTP) realizou hoje, em Santa Cruz, uma conferência para denunciar a exploração do cais do Porto Novo por um grupo privado e o facto de este não pagar taxas à Administração dos Portos da Madeira. Falta aos cofres da Região Autónoma da Madeira uma verba de 635 mil euros, correspondente, no caso, a apenas um ano de exploração da referida estrutura.
“Enquanto que o pequeno empresário é obrigado a pagar os seus impostos, às câmaras e ao Governo, como é que estes grupos privados continuam a usar os recursos da Região e a não pagar um tostão. Estes empresários são uns ladrões que estão a roubar os madeirenses e os portosantenses”.
José Manuel Coelho acrescentou mesmo que estas situações acontecem, muitas vezes, com a conivência dos tribunais, isto porque “os casos vão andando de recurso em recurso” e as pessoas lesadas, no caso concreto a Região Autónoma da Madeira, não recuperam o seu dinheiro.
Na ação política desta tarde, o parlamentar lamentou ainda que tantos sectores estejam em dificuldades, com claros prejuízos para a população e que este grupo continue a “explorar a nossa orla marítima de graça”.

Fonte: Diário Cidade
http://www.diariocidade.pt/?p=89712

 

Jardim está a “abrasar dinheiro” que o mar vai levar

IMG_3636

Aviso de José Manuel Coelho (PTP) sobre a obra junto ao cais do Funchal

O líder do PTP, José Manuel Coelho, criticou esta tarde o presidente do Governo Regional por aplicar milhões de euros na obra da frente marítima do Funchal, uma “despesa faraónica que só vai aguentar até à próxima levadia do mar”.

Numa iniciativa junto ao cais da cidade, o porta-voz partidário comparou Alberto João Jardim ao imperador romano Nero, dizendo que “no final do seu reinado vai destruir tudo o que fez e abrasar o dinheiro todo dos madeirenses e dos portossantenses”. “Pegou no resto do dinheiro que a Região dispõe, nomeadamente o dinheiro da Lei de Meios que o engenheiro Sócrates aprovou para vir para a Madeira por causa do aluvião de 2010, para ampliar o porto [do Funchal] e encher os bolsos do Jaime Ramos e do Avelino Farinha”, apontou Coelho.

O líder do PTP assegura que a obra na frente marítima tem falhas técnicas, vai contribuir para o assoreamento do porto. A operacionalidade da infraestrutura portuária ficará dependente da constante retirada do excesso de areias que se irá acumular no fundo, o que implicará gastos contínuos de verbas públicas. Razão para Coelho sentenciar: “Toda esta despesa faraónica é perdida”.

IMG_3621
IMG_3625
IMG_3627
IMG_3618
IMG_3622
IMG_3623
IMG_3617
IMG_3619
IMG_3632
IMG_3629
IMG_3635

 

TRIBUNAIS QUEREM REEDUCAR COELHO À MANEIRA DO REGIME JARDINISTA

Os tribunais, feitos com o regime Jardinista, condenaram Coelho a frequentar o Instituto de Reinserção Social.

Os juízes fascistas querem que o deputado do PTP passe por um processo de reeducação para se vergar ao regime, mas isso será trabalho perdido. Coelho promete continuar a sua luta contra a corrupção e os juízes feitos com o regime.

Em circunstâncias normais, este serviço social, serve o propósito de avaliar se um delinquente condenado em tribunal (regra geral, delinquentes condenados por tráfico de droga, violência, comportamentos indevidos perante a sociedade, assassinos, entre outros) se encontra em estado psicossocial de amenização do seu comportamento indevido e pode ser reinserido na sociedade sem que este represente um perigo para a mesma. Neste sentido, os fãs da luta de Coelho estão confusos pela sua presença, obrigada, neste serviço uma vez que o deputado faz sim um serviço público à sociedade ao denunciar a nata da criminalidade de fato e gravata na região.

DSC01284

DSC01279

DSC01282

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 358 outros seguidores

%d bloggers like this: