REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

“Nem no deserto do Sahara se paga água tão cara” 

Declarações que o DIARIO não publicou: AUDIO CHIRBIT

José Manuel Coelho, candidato do Partido Trabalhista Português pegou no exemplo de Maria Clarisse Faria Martinho, moradora na estrada do Moreno, para atacar a política de preços exorbitantes da água que a nova sociedade de Águas e Resíduos da Madeira (ARM) aplica. O caso da ribeira-bravense é sintomático e onde denunciou a água “subiu 50 vezes” à conta de um “truque informático”.

Ao seu estilo, o cabeça-de-lista disse tratar-se de um “roubo” os 87,43 euros quando a ribeira-bravense normalmente pagava 5 euros, não entendendo porque motivo a munícipe recebeu aquela quantia se “nem casa de banho tem”, querendo desta forma explicar que a utente vive de forma precária e sem condições para poder pagar tamanha factura.

Mas “pagou”, vincou o dirigente do PTP. Pagou, porque, de acordo com Coelho, “teve medo”, tal como outros casos registados no concelho, segundo afirmou. Porém, a primeira figura do boletim do voto às Eleições Regionais, incentivou que a população se revolte contra aquilo que considerou “um roubo” e que a própria autarquia ao passar a gestão da água para a empresa ARM mostrou-se conivente.

Ora, foi com base neste caso que José Manuel Coelho não poupou o presidente da Câmara chamando-lhe como uma série de impropérios.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: