REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

A ÁGUA NÃO É UM NEGÓCIO!

JARDIM OBRIGA AS CÂMARAS MUNICIPAIS A PRIVATIZAREM A ÁGUA.

O Grupo Parlamentar do PTP, A VOZ DO POVO, pergunta: quanto é que Jardim custou à Madeira? As suas obras faraónicas criaram uma herança demasiado pesada para todos nós e para as próximas gerações. A factura deste legado recai sobre o Povo, enquanto que os lobbies associados a este regime fogem com o dinheiro que andaram  a roubar aos Madeirenses durante estas últimas três décadas. Não se dando por satisfeitos com a tragédia e com a pobreza que criaram, preparam-se novamente para continuar a saga de pilhagens aos “bolsos” do Povo.

Para Jardim e os abutres que o rodeiam, prevalece o interesse, o compadrio, o desejo de dinheiro e poder.  Este Governo corrupto não se preocupa com o Povo e dá início a uma nova “onda de assaltos” à população madeirense! Criaram uma empresa pública com o claro objectivo de assegurar tachos para os Boys do PPD/PSD e gerar um negócio. A ARM –  Águas e Resíduos da Madeira é a empresa que Jardim criou para gerir as águas das câmaras municipais e dar um cargo de gestão ao seu filho. A consequência de mais este “projecto” de Jardim é o aumento no custo da água a todos os munícipes. Um verdadeiro roubo e um escândalo. Esta empresa existe há poucos meses e os resultados são devastadores:  actualização das tarifas, acerto de leitura, aumenta a distância entre o prestador de serviço e o consumidor, entre outras consequências negativas.

A água é um direito e não um negócio! É um bem essencial que deve estar acessível em quantidade, qualidade e preço a todos os cidadãos, independentemente da sua situação social e financeira.

A Voz do Povo apela à Câmara Municipal do Funchal que, em defesa dos seus munícipes e dos comerciantes funchalenses, não ceda a negociatas. Tem de dar continuidade e aprofunde  um bom serviço municipal de água, bem como de recolha e tratamento do saneamento básico.

O Grupo Parlamentar do PTP, a VOZ dos que não têm voz, faz também um apelo a todos os funchalenses par se manterem atentos  e intervir, se necessário, na defesa deste serviço tão importante para o seu dia-a-dia.

Vamos todos dizer não às intenções maquiavélicas do PSD! É altura de dizer BASTA  a tanta corrupção, a tanta mentira e a tanto ROUBO! BASTA!

Anúncios

Comentários a: "QUANTO É QUE JARDIM JÁ CUSTOU À MADEIRA?" (1)

  1. diogo miguel castro said:

    O que dizer?! Que a água é um direito fundamental, que não pode e deve ser privatizado. Mesmo que já se tenham tomado decisões administrativas e políticas, considero preferível e correcto é repensar tudo e começar de novo, salvaguardando que o sistema de abastecimento de água potável seja 100% público e totalmente seguro, em termos de garantias para a saúde pública. No que se refere à água potável, elemento fundamental à vida humana, se a opinião pública madeirense fosse consultada, tipo voto ou referendo, nunca concordaria com qualquer tentativa de privatização ou semi-privatização, fosse qual fosse o contexto ou as pseudo-razões apresentadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: