REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

TODOS OS POLITICOS CORRUPTOS VÃO SEMPRE AO NOSSO BOLSO

Jose Manuel Coelho volta a carga com novas revelações sobre o “regabofe” dos Presidentes de Câmara do PSD em Santa Cruz e Machico ao “distribuirem” Obras de Repuperação da calamidade do 20 de Fevereiro sem concurso nem controle e de forma simulada e fraccionada.

Os valores apresentados e denunciados na Conferencia de Imprensa do Grupo Parlamentar de José Manuel Coelho, revelam obras contratadas pelas Câmaras sem concurso e por ajuste directo, cujos totais sao valores astronómicos de muitos Milhões de Euros mas que se encontram declarados em valores fraccionados mais pequenas para nao haver concurso e passarem despercebidos da fiscalização…

 


Foram muitos Milhões de Euros deitados literalmente pela Ribeira abaixo que agora terão de ser pagos pelos contribuintes através do agravamento de taxas, impostos, IMIs e custos da água exorbitantes.
As empresas de jardinagem “florasanto” e outras empresas de tubaroes laranjas do regime de Jardim alambazaram-se com sucessivas “empreitadas” misteriosas de repuperação do temporal de 20 de Fevereiro até mesmo em zonas do Concelho de Santa Cruz e de Machico que em muitos casos nem foram atingidas pela intemperie. Tudo serviu para encher os bolsos aos conhecidos empreiteiros proximos dos Presidentes da Câmara e sócios de membros do Governo Regional de Jardim enquanto as verdadeiras vitimas da calamidade do 20 de Fevereiro ainda hoje aguardam pelas obras de recuperação das suas casas e propriedades devastadas em 2010.
Coelho apresentou documentos que provam o envolvimento das empresas “Miguel Viveiros” na qual é sócio Santos da Costa, ex-Secretario Regional da extinta Secretaria do Equipamento Social, que agora é investigado pela DCIAP no ambito da Operação “Cuba Livre, da empresa FLORASANTO de que são sócios o Director Regional das Florestas e o Presidente da Junta de Freguesia do Santo da Serra, etc…
Coelho alerta as autoridades para juntarem estes nomes e documentos ao processo de investigação do Ministério Público em curso intitulado “Cuba Livre” e alerta as Procuradoras do DCIAP de Candida de Almeida para tambem verificar onde foram feitas mais estas obras fantasmas do 20 de Fevereiro que na verdade serviram para pagar dividas na declaradas nas Câmaras de Santa Cruz, Machico e no Governo Regional aos tubarões construtores do regime laranja jardinista.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: