REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR DO PTP-MADEIRA

Posts tagged ‘Jardim’

Coelho acusa Jardim e Albuquerque de traição aos madeirenses

Notícia_DN_PTP_27_janeiro

 

Fonte: Diário de Notícias da Madeira, edição impressa de 28 de Janeiro de 2015

 

CLIQUE NA IMAGEM PARA AUMENTAR

Anúncios
Imagem

ARTIGO DE OPINIÃO DE RAQUEL COELHO NO TRIBUNA DA MADEIRA – “A MÁSCARA CAIU”

Artigo_Raquel_caiu_mascára

A PROPAGANDA DE MEIO CHEFE

Raquel Coelho

Foto: Diário Cidade online

Todos os regimes ditatoriais sejam do passado ou do presente, definem-se por uma série de características similares que os perpetuam no poder.

Apesar de vivermos num regime democrático, o poder absolutista desta terra usa toda uma série de estratégias inspiradas no fascismo  para controlar a população.

O controlo da propaganda é uma das características ditatoriais mais predominantes e eficazes, adoptada pelo nosso manhoso (meio) chefe regional que se materializa de uma forma mais evidente através do Jornal Madeira. Que usurpou o Jornal à Igreja para se autopromover e fazer culto à personalidade.

O seu conteúdo e a recorrente censura faz envergonhar o lápis azul do regime salazarista. A realidade é constantemente deturpada criando uma “verdade oficial’ que impede o contraditório e a exatidão dos factos.

É também usado recorrentemente como arma de arremesso aos seus opositores, que lá são constantemente enxovalhados ou ignorados conforme a ocasião.

O Jornal da madeira é um caso único na história da democracia portuguesa, que subsiste com a permissividade das entidades reguladores e sucessivos governos nacionais. É manifestamente um órgão de propaganda do regime jardinista, está falido. Mas no entanto,  vive à grande e à francesa, graças ao erário público. Custando á região cerca de 5 milhões de euros anualmente, numa terra paupérrima como a nossa.

O Jornal da Madeira é sem dúvida um dos meios mais eficazes na perversão do regime democrático e para legitimação do regime Jardinista.

 Artigo de opinião de Raquel Coelho in Tribuna da Madeira

RAQUEL COELHO ANUNCIA CHUMBO DO ORÇAMENTO DO PSD

Raquel1

 

Raquel Coelho, Líder Parlamentar, anunciou o voto contra do PTP no Orçamento Rectificativo  feito à medida dos empresários “Amigos da Autonomia”.

A Deputada do PTP anunciou a intenção de voto do PTP no que se refere ao Orçamento Rectificativo. Os Trabalhistas vão votar contra este Orçamento, altamente prejudicial para a economia Madeirense. Raquel Coelho revelou que mais de 70% deste Orçamento é para  dar aos empresários ligados ao regime Jardinista, aos empresários do betão e do alcatrão. Apenas uma pequena fatia do Orçamento será introduzido na economia real, não se vislumbrando grandes benefícios na revitalização da frágil economia Madeirense.

Esta é mais uma medida Jardinista para acabar com a economia da Madeira, favorecendo os compadres e afilhados de Jardim.

MADEIRA PRECISA DE LEI DE FINANÇAS QUE ACABE COM ROUBOS DE JARDIM

Raquel Coelho, na sua intervenção em plenário, criticou a ausência da Assembleia Legislativa da Madeira na discussão de propostas que são de suma importância para a Região Autónoma da Madeira e para o Povo Madeirense. A Líder Parlamentar referia-se a um  dos mais importantes instrumentos legais para o funcionamento da Autonomia: a Lei das Finanças Regionais.

O financiamento da Região Autónoma da Madeira e as leis que, ao longo da autonomia deram suporte a esta matéria, nunca impediram o regabofe das contas regionais. O Governo de Cavaco Silva, em 1990 é descoberto o primeiro caso de ocultação de dívida no valor de 23 milhões de euros. Em 1995, a divida regional subiu para quase 790 milhões de euros. Nem o senhor Silva meteu juízo no senhor Jardim. O padroeiro da Madeira, engenheiro António Guterres, em 1998, aprovou a primeira Lei de Finanças Regionais e perdoou 550 milhões de euros da dívida, no ano seguinte mais 60 milhões ao Serviço Regional de Saúde.

Em 2002, foram perdoados mais 20 milhões de euros. Apesar de todos estes perdões de dívida, em 1996 o Governo de PSD devia 933,5 milhões de euros e em 2002 esta dívida era de 835, 2 milhões de euros. Durão Barroso e Santana Lopes criaram a Lei Orgânica 2/2002, que impõe o endividamento líquido nulo e em troca pagaram mais de 32 milhões de euros da dívida. O Chico esperto do Governo Regional, rapidamente contornou a lei de endividamento nulo e criou 4 sociedades de desenvolvimento. Em 2011, a dívida regional ultrapassava os 8 mil milhões de euros.

É necessário urgente uma Lei de Finanças Regionais transparente, mas também eficaz na fiscalização das instituições do Governo Regional. Não se pode confiar num Governo com um passado como este, conclui Raquel Coelho.

CRIMES DO JARDINISMO SÃO ARQUIVADOS EM TROCA DE QUINTA EM PARQUE NATURAL

José Manuel Coelho, do Partido Trabalhista Português,  deu o mote para a sua iniciativa política junto ao Palácio da Justiça do Funchal citando Martin Luther King, “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons”.

Numa alusão ao líder dos movimentos que procuravam lutar pelo respeito dos direitos dos negros e o fim da discriminação racial nos EUA, Coelho referia-se à passividade de alguns magistrados do Ministério Público, esses “homens bons”,  que deixam passar em branco a atuação corrupta dos colegas que estão comprometidos com “roubos, crimes e falcatruas praticados pelo Jardinismo”. O Deputado do PTP acrescentou que toda a gestão danosa praticada na administração pública regional e nos municípios tem a complacência e a proteção de alguns magistrados do Ministério Público, arquivando tudo o que é comprometedor para o regime Jardinista.

Coelho salienta que o Povo Madeirense  tem de pagar a fatura da crise, assumindo as responsabilidades da gestão danosa do Governo Regional.

José Manuel Coelho acusou, com particular incidência,  a procuradora do Ministério Público, Maria Antunes Gameiro de estar subserviente aos interesse do Regime Jardinista, arquivando os processos que poderiam comprometer o regime. A procuradora por ter assumido esta posição passiva e corrupta, foi beneficiada com a autorização para construir uma quinta dentro da área delimitativa do Parque Natural da Madeira.

Coelho interpôs uma queixa-crime contra a procuradora Maria Antunes Gameiro, pela sua atuação corrupta sendo ela uma figura representativa do poder judicial na Madeira.

O Deputado do PTP pede que a Magistrada em questão e outros que estão comprometidos com o Regime de Jardim têm de ser afastados de modo a por cobro à corrupção que infesta a justiça.

AGRESSOR DE JARDIM CHAMADO AO MP NO DIA SEGUINTE

Jardim leva cerveja fresquinha

Justiça a duas velocidades:

O Ministério Público foi rápido para chamar o homem que agrediu ontem o Presidente da Madeira com uma cerveja fresca na Festa da Uva no Porto da Cruz mas ainda não chamou os Policias da PSP-BIR e o seu mandante, o Presidente da Assembleia Regional da Madeira, pela agressão contra José Manuel Coelho no Dia da Região (1 de Julho) quando este pedia para usar da palavra na Sessão Solene Comemorativa.

Vemos aqui uma justiça com duas velocidades, dois pesos e duas medidas, que não é independente do poder político mas que se encontra ao serviço da manutenção do sistema, para deixar os agentes do regime a vontade para continuarem reprimindo e oprimindo o Povo.

O popular que enviou a cervejola fresquinha a Jardim confessou, segundo a notícia do DIARIO na sua edição online (http://www.dnoticias.pt/actualidade/madeira/342825-homem-que-atirou-cerveja-a-alberto-joao-jardim-ouvido-pelo-mp), “confessou” aos procuradores do Ministério Público de Jardim que apenas queria refrescar o Presidente do Governo como forma de protesto por se encontrar “revoltado” com o facto de estar “desempregado e ter um filho na universidade que precisa de sustentar”.

Rui Brazão Fernandes, desempregado, deprimido e “embeiçado” é o alvo predilecto da Justiça que serve apenas aos grandes e poderosos. Alberto João Cardoso Jardim, presidente, corrupto e poderoso é a menina dos olhos da Justiça desigual e corrupta que temos na Madeira e em Portugal.

Acorda Povo!

As fotos da Acção

Novo Desporto Madeirense – Lançamento da Cerveja

 

Novo Desporto Madeirense – O copito de cerveja atinge o alvo e desce…

 

Novo Desporto Madeirense – O estado final dos gatos pingados e o grito de revolta do nosso atleta olímpico Madeirense

 

%d bloggers like this: